02/08/2019

Equipe do Fertilitat participa da programação do Congresso Brasileiro de Reprodução Assistida

Profissionais do Fertilitat – Centro de Medicina Reprodutiva participam até sábado (3) da 23ª edição do Congresso Brasileiro de Reprodução Assistida, em Curitiba (PR). O evento, organizado pela Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), é um dos mais importantes da área.

 

No dia de abertura, 31 de julho, o urologista e andrologista Claudio Telöken fala sobre anormalidades cromossômicas na azoospermia, no painel sobre espermatozoide, no auditório 6.

 

O diretor e ginecologista do Fertilitat, Alvaro Petracco faz a abertura e encerramento do painel “TRA: tratando os extremos e análise dos resultados pós-natais”, na plenária Museu Oscar Niemeyer, na quinta-feira (1). No mesmo dia, no auditório Ópera de Arame, a psicóloga Debora Farinati apresenta o trabalho “Contribuições teóricas/práticas da Psicanálise para a atenção à infertilidade e Reprodução Assistida”. À tarde, ela palestra no mesmo local sobre o desafio do profissional da área para ser e fazer o melhor.

 

Petracco também participa na sexta-feira (2) à tarde, do painel “Controvérsias em Reprodução Humana”, na plenária Museu Oscar Niemeyer. Ele aborda o tema “Quando suspender estrogênio e progesterona em ciclos de descongelamento embrionário”.

 

E no sábado (3) pela manhã, Claudio Telöken retorna ao palco com a palestra “Tópicos atuais em varicocele” durante o workshop: Andrologia – como interpretar o fator masculino na reprodução, no auditório Parque Barigui.

Apresentação de estudos

O Fertilitat também participa da exposição de estudos científicos em pôsteres eletrônicos. Quatro pesquisas da clínica estarão em exibição, trazendo resultados sobre temas como a experiência da clínica no compartilhamento de óvulos, o estímulo ovariano em pacientes com câncer e a influência do sobrepeso e da obesidade nos desfechos de fertilização. Conheça os estudos apresentados:

 

Fertilização in vitro com óvulos compartilhados: resultados preliminares de uma coorte retrospectiva de 15 anos
A presença de neoplasia está associada a piores desfechos no congelamento oocitário?
A influência do sobrepeso e da obesidade nos desfechos de fertilização in vitro
Transferência de um embrião blastocisto euploide versus dois embriões blastocistos não analisados: influência nas taxas de gestação e aborto

› COMPARTILHE

Outros Posts que você poderá gostar