28/03/2018

Gravidez ectópica: o que é e como tratar

A gravidez ectópica é uma gestação que ocorre quando o embrião se implanta em outras estruturas e não na cavidade uterina. Em uma gestação comum, o óvulo é fertilizado no útero, já na ectópica se aloja em outro local, como na trompa de falópio, em casos mais comuns, no ovário ou na cavidade abdominal.

 

A ginecologista Adriana Arent, do Fertilitat – Centro de Medicina Reprodutiva, explica que, muitas vezes, essa condição acaba sendo chamada de gravidez tubária, quando há implantação na trompa, e que os sintomas podem se confundir com o de uma gravidez normal, no útero.

 

“Os sintomas podem variar de paciente para paciente, mas os mais comuns são atraso menstrual, dor abdominal, e sangramento vaginal.  Porém, muitas mulheres não apresentam nenhum sintoma no início do quadro, só vindo a apresentar sintomatologia quando a gravidez ectópica rompe. Neste ponto ocorre dor abdominal de maior intensidade e o quadro se agrava, podendo progredir para choque hipovolêmico (quando há perda de muito sangue)”, diz Adriana.

 

O tratamento da gravidez ectópica vai depender do momento em que se fez o diagnóstico e do grau de avanço da gestação. “Quando o diagnóstico é precoce pode-se optar pelo tratamento medicamentoso ou cirúrgico. Mas quando é diagnosticada tardiamente, o tratamento cirúrgico deve ser imediato. Dependendo de como a gravidez ectópica foi tratada, a chance de ter outra varia de 5% a 25%”, explica a ginecologista.

 

CAUSAS

 

Apesar de uma gravidez ectópica poder ocorrer com qualquer mulher, existem fatores que aumentam o risco: doença inflamatória pélvica, que leva ao dano tubário; cirurgia para reversão da ligadura tubária e endometriose. “São condições que levam a lesão da trompa, retardando ou impedindo a chegada do embrião na cavidade uterina, com consequente implantação deste na tuba”, comenta Adriana. 

 

Maus hábitos, como o tabagismo, podem contribuir para uma gravidez ectópica. Alguns outros fatores também elevam o risco, como malformação da trompa, tratamentos para infertilidade e falhas em laqueadura.

› COMPARTILHE

Outros Posts que você poderá gostar