fbpx

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Aperte enter para iniciar sua busca...

Artigo – Coragem para fazer a vida acontecer

Fertilitat - Centro de Medicina Reprodutiva / Notícias  / Artigo – Coragem para fazer a vida acontecer

Artigo – Coragem para fazer a vida acontecer

Tudo começou com um sonho. Era início dos anos 80 e estávamos todos estarrecidos com o nascimento do primeiro bebê de proveta. Nessa época, pouco ajudávamos os casais inférteis – a laparoscopia diagnóstica e a microcirurgia tubária eram os procedimentos “high tech”.

A inquietude me empurrava para trabalhar e oferecer aos casais inférteis todas as técnicas de reprodução assistida. Mas, para isso era necessário montar um laboratório. Precisava primeiro vender a ideia e, depois, reunir pessoas com capacidade para manter viva essa loucura, afinal, éramos todos neófitos nesse capítulo da medicina.

O caminho trilhado desde então não foi plano nem reto. Tínhamos a firme convicção de que seria necessário um período experimental. Reunimos um grupo de colegas, aptos a manejar as técnicas de baixa complexidade. Buscávamos conhecimento experimental sobre a cultura de células.

Em 1986, encontrei a Mariângela. Ela estava fazendo um curso de pós-graduação em Medicina de Reprodução Humana na Itália. Contei como estavam as coisas no Brasil e propus montarmos um Centro de Reprodução Humana. Aproveitando sua estada na Europa, ela estudou a fisiologia dos gametas, treinou com o Grupo de Bologna as técnicas de laboratório e, de volta ao país, formamos o Grupo de Fertilização Assistida. Partimos em busca da primeira fertilização in vitro.

Lutávamos com dificuldade ímpar: na busca de meios de cultura, de água ultra-pura, de pipetas, de placas de cultura, enfim, tudo o que era necessário para que o laboratório funcionasse.

Em fevereiro de 1989, nosso grupo participa do nascimento do primeiro bebê de laboratório do Sul do país. Um menino, Alvaro Luis, filho de Iara e João Luis. Tínhamos a certeza e a prova viva de que o caminho trilhado até então estava certo. Tínhamos o domínio da técnica. Seguiram-se uma série de outros nascimentos e, em maio de 1990, nascem os primeiros gêmeos de proveta.

Aquele pequeno Grupo se transformou no Fertilitat – Centro de Medicina Reprodutiva, hoje um dos cinco maiores centros de fertilização do país. Tenho certeza que somos idealistas e românticos por essência, pois só os românticos se aventuram na vida tão embriagadamente.

Pouco a pouco, fomos nos cercando de pessoas capazes e audazes como nós. Que tiveram sempre confiança nesse projeto que busca excelência no tratamento da infertilidade conjugal e avança sempre a fronteira da ciência médica.

Toda trajetória do Fertilitat, que busca ajudar acontecer a vida, não teria sido possível sem o apoio incansável de toda equipe. Obrigados aos nossos pacientes e, muito especialmente, aos nossos funcionários que fizeram com que esse sonho se tornasse o que é hoje – especial na história de milhares de famílias.

Por Alvaro Petracco, médico ginecologista e diretor do Fertilitat