fbpx

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Aperte enter para iniciar sua busca...

Doar óvulos significa dar a oportunidade a pessoas que desejam ter filhos de realizar seu projeto de formação familiar. É um gesto que implica uma reflexão profunda sobre o que a motiva a doar, assim como sobre os sentimentos despertados por essa doação, pensando no momento presente, mas também olhando para o futuro.

É por isso que a primeira etapa do processo de doação de óvulos no Fertilitat inicia com uma consulta com a psicóloga da clínica. Após este primeiro momento, é que se iniciam as avaliações médica e genética acerca da possibilidade de doar.

Quem pode doar óvulos?
Mulheres entre 18 e 35 anos com:

– histórico negativo de doenças geneticamente transmissíveis;
– rastreamento negativo para doenças infecciosas;
– boas condições de saúde geral;
– aptas psicologicamente.

O que é preciso para ser doadora?

Para ser doadora é fundamental compreender completamente o processo, estar segura acerca das motivações e implicações deste gesto e estar em acordo com a voluntariedade do mesmo. É, igualmente importante, identificar-se com o desejo de auxiliar pessoas que buscam à maternidade/paternidade.

Como posso ser doadora?

1. Participando do Programa de Ovodoação Compartilhada

O Programa de Doação Compartilhada de Óvulos compreende uma parceria voluntária entre duas mulheres que necessitam dos recursos da Fertilização Assistida para realizarem o desejo de maternidade. Uma, com indicação para receber óvulos doados em virtude do já exposto acima, e outra com indicação de FIV, que deseja auxiliar outro casal em seu projeto parental, e que pode necessitar de auxílio econômico para dar continuidade ao procedimento. É um programa de doação recíproca onde o que une essas mulheres é a tentativa de realização do sonho da maternidade.

Tanto a decisão de doar óvulos quanto a de recebê-los constitui um processo delicado e que necessita que os participantes possam, além de conhecer todos os aspectos envolvidos, refletir sobre a escolha que farão. Pensando em oportunizar uma tomada de decisão consciente, como parte do programa, o Fertilitat oferece um espaço de escuta e reflexão conduzido pela psicóloga da equipe tanto à doadora quanto à receptora.

O Programa de Doação Compartilhada de Óvulos – Fertilitat tem como preceitos fundamentais a ética e o respeito ao ser humano, proporcionando a todos os envolvidos cuidadosa atenção médica e psicológica.

2. Doando óvulos previamente congelados

Mulheres que realizaram procedimento de Fertilização in Vitro e que congelaram os óvulos excedentes, ou que fizeram procedimento para congelamento de óvulos e não mais pretendem utilizá-los, podem doá-los de forma voluntária e altruísta, desde que preencham os critérios exigidos.

3. Doando óvulos excedentes de Fertilização in Vitro

Mulheres que realizam procedimento de Fertilização in Vitro e que decidem não inseminar todos os óvulos obtidos podem doar os óvulos excedentes, de forma voluntária e altruísta, desde que preencham os critérios exigidos.

4. Doando óvulos sem participar de programa de reprodução assistida

A partir da resolução 2168/2017 do CFM é permitida a doação voluntária de óvulos, ou seja, qualquer mulher que preencha os critérios exigidos para doação de óvulos pode fazê-lo, mesmo sem necessidade própria de realizar tratamento reprodutivo.

Etapas do processo para doar óvulos:

1 – Consulta informativa – Esta primeira consulta é realizada pela psicóloga coordenadora do Programa de Doação de Óvulos para que lhes seja explicado o passo a passo de todo o processo e lhes seja dada a oportunidade de refletir sobre as implicações sociais e psicológicas concernentes.

2 – Questionário médico – Preenchimento de um questionário para screening da história médica e familiar e do perfil fenotípico (características físicas).

3 – Questionário psico-social – Preenchimento de um questionário psico-social, o qual tem por objetivo apresentar questões que visam estimular a reflexão, assim como conhecer as características emocionais e história pessoal e familiar. Este questionário permite aproximar a doadora dos aspectos emocionais e subjetivos envolvidos no processo.

4 – Consulta médica – Com orientações sobre o procedimento médico e suas implicações, bem como avaliação ginecológica e solicitação de exames para avaliar a reserva ovariana e as condições gerais de saúde, no caso de doação compartilhada.

5 – Entrevista psicológica – Consiste em um espaço de escuta e reflexão sobre os aspectos emocionais implicados no gesto de doar. Nesta oportunidade, são avaliados os recursos emocionais das pessoas envolvidas para lidar com esse processo, bem como é colhida a história familiar.

6 – Consulta com Geneticista – Avaliação do histórico de saúde familiar e do resultado do exame de cariótipo, no caso de doação compartilhada.

7 – Assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido – Tendo preenchido todos os critérios para participar do Programa de Ovodoação e após ter tido a oportunidade de esclarecer todas as dúvidas, o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido deverá ser assinado.

RECEBA NOVIDADES

Cadastre-se e receba novidades do Fertilitat

CONTATO

 

Este espaço foi especialmente criado para que você possa agendar consultas de forma simples e ágil. Basta inserir seus dados, incluindo o horário e a data de sua preferência na aba mensagem. Nossa equipe entrará em contato por e-mail ou telefone, confirmando sua consulta ou sugerindo outro horário, no caso de o escolhido estar ocupado.