fbpx

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Aperte enter para iniciar sua busca...

Por que engravidar, às vezes, pode ser mais difícil?

Fertilitat - Centro de Medicina Reprodutiva / Notícias  / Fertilidade  / Por que engravidar, às vezes, pode ser mais difícil?

Por que engravidar, às vezes, pode ser mais difícil?

São muitos os fatores que podem gerar dificuldade para a gestação de um bebê. As tentantes precisam estar alertas para situações cotidianas, como hábitos saudáveis, alimentação adequada e, até mesmo, a qualidade do sono. A idade também entra como um fator importante que pode impactar diretamente na fertilidade, sobretudo das mulheres.

Para sanar dúvidas como essas, que detectamos como as mais comuns entre pacientes e leitoras, e também auxiliar sobre quais exames podem detectar possíveis problemas, a Dra. Rafaella Petracco, ginecologista do Fertilitat, responde cinco perguntas frequentes em relação ao tema.

Confira e entenda mais:   

A partir de quando fica mais difícil engravidar?

A partir dos 35 anos, a fertilidade feminina começa a declinar de forma mais significativa. É importante ressaltar que, a cada mês de tentativa, a chance máxima que um casal tem para gestar é em torno de 17%. E, quando diminuímos a chance de gestar por qualquer motivo, diminuímos de um número que não é alto.

Qual a principal causa de dificuldade de engravidar nas mulheres? 

O fator tubário é o mais prevalente. Engloba todas as questões que envolvem o funcionamento das trompas, que são essenciais para a gravidez. Desde a obstrução, que impedem o encontro do óvulo com o espermatozoide, e outras condições como aderências, que dificultam o processo de captação do óvulos, ou trompas com a saída mais fechada, que dificulta a passagem do óvulo, por exemplo.

Quais exames devem ser feitos para encontrar possíveis problemas? 

É importante realizar exames que avaliem todo o sistema reprodutivo, como uma histerossalpingografia para avaliação das trompas e visualização da cavidade uterina. Também uma avaliação ovariana e uterina, que pode ser feita através de uma anamnese cuidadosa e complementada por ecografia transvaginal. E a avaliação do fator masculino, por meio da realização de espermograma.

O estilo de vida influencia na qualidade dos óvulos?

Sim. Dormir bem, se alimentar de forma saudável e realizar exercícios físicos, além de manter um peso adequado, são fundamentais para uma boa qualidade dos óvulos.

Como posso prevenir esses problemas?

Hábitos de vida saudáveis. Não fumar nem utilizar drogas ilícitas, consumir álcool de forma moderada, proteger-se contra infecções sexualmente transmissíveis, manter peso adequado e realizar atividade física regular são algumas das formas de diminuir as chances de infertilidade.

FacebookWhatsAppTwitterLinkedIn

Newsletter Fertilitat

Aproveite e receba conteúdo exclusivo por e-mail e fique por dentro das novidades, novos conteúdos, eventos e materiais feitos para você.

Fale conosco pelo Whats

Envia um Whatsapp e fale conosco sobre as suas dúvidas, sugestões e mais.

Entre em contato

Este espaço foi especialmente criado para que você possa agendar consultas de forma simples e ágil.