fbpx

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Aperte enter para iniciar sua busca...

Congelamento de óvulos: entenda como funciona

Fertilitat - Centro de Medicina Reprodutiva / Notícias  / Fertilidade feminina  / Congelamento de óvulos: entenda como funciona

Congelamento de óvulos: entenda como funciona

Você sabe como funciona o congelamento de óvulos? Procedimento realizado para a preservação da fertilidade para uma futura gravidez, o procedimento ainda gera dúvidas entre muitas mulheres que sonham em ter um filho, como o número ideal de gametas a serem congelados, bem como as chances de gestação posterior.

As possibilidades de uma gravidez com esse método é a mesma da utilização de óvulos frescos. Na verdade, um dos fatores fundamentais para seu sucesso é a idade da paciente no momento do congelamento dos gametas. “Quanto mais jovem a mulher durante o procedimento, mais probabilidades. Com menos de 35 anos, a chance de gestação é da ordem de 50% a 55%, dos 35 aos 37 anos, de 45%, e assim por diante. Depois dos 40 anos as chances são realmente menores”, alerta a ginecologista Mariangela Badalotti, sócia-diretora do Fertilitat.

A implantação dos óvulos é feita através de uma fertilização in vitro, sendo necessários de seis a oito óvulos para um ciclo. Em termos matemáticos, para três tentativas, o ideal é ter de 20 a 30 óvulos. Mas tudo é uma questão pessoal, de quantos óvulos a pacientes quer congelar e da sua capacidade de produzir óvulos, que é maior nas mais jovens. Vale lembrar também que a chance de gravidez estará relacionada à idade da mulher no momento do congelamento dos óvulos.

“Se congelar óvulos com 35 e tentar engravidar com 45, terá a chance de uma mulher de 35”, observa Mariangela. E existe tempo limite para o congelamento? “Não, o tempo em que os óvulos ficarem preservados não determina nenhuma alteração genética, nenhuma perda de qualidade ou qualquer malefício para o embrião quando for utilizado”, reforça.

Como é o processo

É preciso estimular o ovário a produzir óvulos nesse ciclo do congelamento com a utilização de  medicamentos hormonais (injeções de uso subcutâneo de fácil aplicação) por um período de dez a doze dias. Nesse tempo, são realizadas ecografias para acompanhar o crescimento dos folículos (que carregam os óvulos) e ajustar a medicação. Quando os folículos estiverem prontos, eles são aspirados por ecografia vaginal, e a paciente recebe analgesia (na veia) para que não tenha desconforto durante o procedimento, que dura de 19 a 15 minutos.

O líquido aspirado dos folículos é encaminhado ao laboratório. Os óvulos são examinados em relação ao seu grau de qualidade e de maturidade e os maduros (aptos a serem inseminados no futuro, de boa qualidade morfológica) serão guardados em nitrogênio líquido em uma temperatura de -196°C. A técnica de congelamento é chamada de vitrificação.

Para engravidar, a primeira etapa é o preparo do endométrio (membrana onde o embrião irá se implantar), através de medicamento oral ou gel. Após, é feito o descongelamento dos óvulos e a sua fertilização através de sêmen do parceiro ou oriundo de banco. Em alguns dias, ocorre a transferência do embrião para o útero da paciente.

FacebookWhatsAppTwitterLinkedIn

Newsletter Fertilitat

Aproveite e receba conteúdo exclusivo por e-mail e fique por dentro das novidades, novos conteúdos, eventos e materiais feitos para você.

Fale conosco pelo Whats

Envia um Whatsapp e fale conosco sobre as suas dúvidas, sugestões e mais.

Entre em contato

Este espaço foi especialmente criado para que você possa agendar consultas de forma simples e ágil.